A forma de treinar empunhadura de arco do violino que vai facilitar a sua vida!

Começou a estudar violino e ainda não está acostumado com a empunhadura de arco? Quer treinar mas não é sempre que você está com o arco por perto? Aqui nós vamos te ensinar um método muito prático para você estudar a empunhadura, sem precisar do próprio arco, utilizando apenas uma caneta esferográfica.
 

A empunhadura

 
A empunhadura do arco é uma das primeiras dificuldades que um estudante de violino enfrenta ao começar o aprendizado do instrumento. Por isso, é importante começar a estudar da forma correta, para não adquirir vícios, difíceis de serem corrigidos posteriormente.
 
Para segurar o arco, cada um dos dedos da mão direita tem um lugar certo para ficar no arco. O dedo indicador fica na madeira do arco, o dedo médio levemente encostado no anel do talão, o dedo anelar em cima da bolinha branca, o chamado “Olho de Paris”, e o polegar do outro lado, perto da curva do talão.
 

Como treinar?

 
Como já falamos, esse método que vamos ensinar não precisa do arco, apenas de uma caneta esferográfica. Vamos ao passo a passo:
 
1) Anote os pontos de contato do arco com a mão
 
Com a caneta, você irá anotar, com bolinhas, os pontos de contato do arco na sua mão. Então no dedo mindinho a marcação é bem na ponta do dedo. No dedo médio é abaixo da primeira falange e no indicador, abaixo da segunda. Já no polegar, a marcação fica na lateral superior do dedo.
 

Pontos de contato do arco com a mão direita

 

 

 

2) Segure a caneta ligando os pontos
 
Agora você irá segurar a caneta, com a palma da mão virada pra cima, de forma a ligar todos os pontos desenhados na sua mão.
 
3) Vire a caneta
 
Sem soltar, e sem deixar a caneta sair dos pontos de contato desenhados, vire a palma da mão para baixo. Nessa posição, será como se a caneta fosse o arco do violino.
 

4) Levante e abaixe dedo por dedo

 
Para firmar e fixar essa postura, levante dedo por dedo e abaixe no mesmo lugar. Repita isso muitas vezes.
 
Para entender melhor como fazer esse exercício, confira a dica que a professora Suelen Lemos gravou:
 

 

 

Orientação Pedagógica. Agende aqui