Piano

Como tocar piano: manual prático para iniciantes

O piano é um instrumento que está presente nos mais diversos estilos musicais, e não à toa, muitas pessoas têm o desejo de saber como tocar piano. Seja alguém que nasceu com um dom, ou apenas uma pessoa que aprecie a arte musical e tenha vontade de se tornar músico (profissional ou não), o universo do piano está absolutamente ao seu alcance.

 

Mesmo que para ser um mestre da música sejam necessários anos de estudo, a maior dificuldade para alguém que deseja aprender os conceitos básicos para tocar piano está menos relacionada às suas habilidades do que a organizar e estabelecer uma rotina de práticas que demandam certo tempo e dedicação. Para um iniciante, é absolutamente viável aprender a tocar piano de maneira autodidata, desde que você tenha disposição e um pouco de disciplina.

 

Por isso, organizamos esse manual prático para iniciantes a fim de ajudá-lo a aprender as bases para tocar piano de maneira independente.

 

Conheça as teclas do piano

 

Antes de tudo, é preciso conhecer o instrumento que você irá aprender. Para começar, você precisa saber o nome das notas, como localizá-las no teclado do piano e como os seus dedos irão percorrer por suas teclas, numerando-os corretamente. Desenvolver uma postura ao piano e aprender técnicas corretas também é essencial para evitar lesões e aprimorar a execução dos movimentos.

 

Saiba a posição das mão no piano

 

No começo, é normal ter dificuldade para tocar com as duas mãos simultaneamente, ou ter problemas para executar alternâncias de acordes ‒ uma reclamação bastante comum de quem está começando a aprender a tocar piano.

 

É preciso saber como posicionar corretamente as mãos sobre o piano, e para isso os dedos são numerados de 1 a 5, de maneira que: 1- polegar; 2 – indicador; 3- médio; 4 – anelar; 5 – mindinho (isso vale para ambas as mãos).

 

 

Depois de entendida a numeração, é necessário saber quais dedos devem ser posicionados em quais notas. Assim:

  • Na mão direita, os dedos ‒ na ordem 1, 2, 3, 4, 5 ‒ ficarão dispostos sobre as cinco primeiras notas da escala de Dó: Dó – Ré – Mi – Fá – Sol.
  • Agora, na mão esquerda, seguindo a mesma ordem, para que as mãos se mantenham juntas, os dedos devem se posicionar a partir da nota Si: Si – Lá – Sol – Fá – Mi.  

 

Suas mãos ficarão dispostas nessa posição durante a maior parte do tempo na fase inicial do seu aprendizado.

 

Aprenda as escalas musicais do piano

 

Para adquirir a técnica e confiança é essencial que você aprenda as escalas no piano. Comece com alguns exercícios de digitação para desenvolver a elasticidade e a coordenação com as mãos direita e esquerda. Por exemplo, você pode exercitar uma mão de cada vez, e em seguida tentar fazer o exercício com ambas as mãos.

 

 

Aprenda os acordes do piano

 

Mesmo para iniciantes é impossível escapar da teoria musical, principalmente àqueles que anseiam por criar suas próprias composições. Os acordes, assim como as escalas, são tão fundamentais quanto para um aprendizado concreto. Desde acordes mais simples de três notas ‒ as, tríades ‒ até acordes mais complexos, quanto maior for o seu repertório, melhor será a sua capacidade de memorização de músicas e improvisação.

 

Entenda como ler partituras

 

Não tenha medo de aprender a ler partituras. Esse conhecimento te ajudará a executar composições mais difíceis que você ainda não conseguiu memorizar e irá abrir as portas para um universo musical. Existem muitos tutoriais disponíveis sobre como ler partituras que podem ajudar nesse aprendizado.

 

 

Desenvolva a sua capacidade de memorização

 

A versatilidade do piano nos permite permear por diversos gêneros musicais. Você pode começar por composições mais simples e de fácil memorização e depois partir para músicas mais complexas, ou que sejam do seu gosto musical. O importante é trabalhar a memória para que seu repertório cresça ao longo do seu progresso com o instrumento. Cada nova música lhe trará mais conhecimento sobre composição, teoria, além de ser muito prazeroso!

 

Crie uma rotina de práticas

 

É importante ter um horário determinado para suas práticas e ensaios de piano. Sem ela fica praticamente impossível alcançar resultados satisfatórios. O treinamento é crucial para o seu desenvolvimento como pianista. Estabeleça metas, de acordo com as suas necessidades. Não é necessário sobrecarregar-se e fazer disso um sofrimento, porém não deixe de praticar os seus exercícios.

 

 

Seja amigo do metrônomo

 

O metrônomo será o seu grande aliado no desenvolvimento de suas habilidades ritmícas. Ele te ajuda a não se atrapalhar entre os compassos e perder o andamento da música. No começo pode ser um pouco irritante ter que seguir aquele “tec, tec, tec”, mas com o tempo você se acostuma.

 

 

Inspire-se

 

Procure artistas que te inspirem. Busque referências de pianistas, músicas que te interessem de acordo com o seu nível de aprendizagem. Selecione alguns artistas que te agradem e estude-os mais a fundo. Isso pode ser uma boa motivação para que você ouse cada vez mais em seu repertório.

 

 

Como tocar piano? Tocando!

 

O que talvez seja óbvio, mas não menos importante, o maior segredo para se tornar um pianista é praticar, praticar e… Praticar sempre que puder, afinal, se a prática nos leva à perfeição, o erro nos leva à excelência. Seja persistente e tenha paciência. Com uma dose de disciplina, amor e dedicação você será capaz de reproduzir um bom repertório musical.

 

 

Seguindo as dicas que separamos neste material, é bem provável que você alcance bons resultados em um tempo razoável.

Assim que você estiver mais familiarizado com o seu instrumento, confira esse outro artigo sobre como tocar oitavas no piano e compartilhe suas experiências deixando um comentário.

 

AGENDE AQUI SUA ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

 

 

Orientação Pedagógica. Agende aqui