Dulce Bonna Moreirão

Professora de Piano Popular, Piano Erudito e Teclado em São Paulo (SP), Dudah Lopes, pianista de formação clássica e popular. Estudou piano clássico durante 11 anos com diversos professores, entre eles: Mercedes Mattar, Roberto Sabbag e Denis Akel.

 

Cursou piano popular no Centro de Aprendizado Musical (CLAM) com o professor Amiltom Godoy; teclado e teoria musical moderna na Escola Art com Sérgio Mattar; técnica vocal com o maestro Barros Garboginni; violão popular com o maestro Capobianco; e instrumentação e distribuição para orquestra na Universidade de Música com o maestro Waltel Branco. Ainda na ULM fez o curso “O choro ao piano” com o maestro Laércio de Freitas. Leciona piano clássico e popular a 40 anos, para crianças, jovens e adultos.

 

Deu aulas em várias escolas de música de São Paulo. Fez psicologia, na faculdade de Ciências e Letras São Marcos, para aprimorar seu atendimento a crianças.

 

CARREIRA ARTÍSTICA

 

Fez os arranjos e acompanhou a cantora Tetê Espíndola no show “Eternamente Chiquinha”, apresentado no teatro Denoy de Oliveira no projeto “Serenata na UMES” com reapresentações no teatro do hotel Crowne Plaza, na “Praça do Choro” em São Paulo e no projeto “Jardim in Concert”, na cidade de Campos, Rio de Janeiro (com a participação especial do “Duofel”).

 

Em 1998, montou e estreou o show “Brasil, berço de sons e ritmos”, com o contrabaixista e crítico musical Sabá, na Casa de Portugal.

 

Participou da gravação do CD “Quem Não Chora Não Ama”, do grupo de choro “Izaías entre amigos” (gravadora CPC-UMES) – Prêmio Movimento de “Melhor Disco Instrumental” de 1999.

 

Em março de 2001, a CPC-UMES lançou o primeiro CD do seu conjunto de choro “Flor Amorosa” (grupo feminino formado por 4 vozes e um piano) e, em setembro de 2002, lançou seu primeiro CD solo, ”Piano na Garoa”, no Teatro São Pedro, em S. Paulo, onde interpretou chorões paulistas. Tanto no disco como nesse show, contou com a participação de Paulinho Nogueira, Izaías e Israel de Almeida, Canhotinho (“Demônios da Garoa”) e Francisco Araújo.

 

No dia 20 de março de 2003, estreou seu show “Choro Chorado”, com Paulinho Nogueira, no teatro municipal de Santos.

 

Em outubro e novembro de 2003, foi assistente de direção musical e pianista da pocket – ópera Porti Nari, com direção geral de Luís Carlos Vasconcelos e direção musical de Laércio de Freitas.(circuito dos SESCs S.Paulo/interior).
Tocou na casa do cônsul da Bélgica, onde acompanhou o gaitista belga Toots Thieleman numa animada Jam Session.

 

Atualmente é professora de piano clássico e popular e de teclados aqui no Atelier de La Musique, escola de música na Zona Oeste de São Paulo. Além disso, se apresenta tanto em shows solo, como acompanhando solistas e cantores – ou ainda com seus conjuntos “Ladies Blues Band”, de blues, “Ladies Instrumental”, de bossa e jazz e “Grupo Flor Amorosa”, de choro.

 

Confira Aqui a apresentação de Dudah Lopes com Ladies Instrumental: