Como tocar guarânia no violão?

Conheça 3 levadas para esse ritmo

Levadas de guarânia (violão)

Você conhece o ritmo de guarânia? A guarânia é um estilo que teve origem no Paraguai e tem como característica o andamento lento e os tons menores. No Brasil a guarânia chegou primeiro no Mato Grosso do Sul e influenciou a música folclórica daquele estado. Na década de 40 esse estilo foi introduzido na música popular brasileira, vindo ao público com artistas como Raul Torres, Cascatinha & Inhana e Lupicínio Rodrigues. Desde então passou a ser uma das principais influências para os compositores de música sertaneja.

Guarânias brasileiras (exemplos):

  • Índia – Cascatinha & Inhana
  • Boate azul – Joaquim e Manoel
  • Galopeira – Donizetti
  • Pra não dizer que não falei das flores – Geraldo Vandré
  • Cabecinha no ombro – Almir Sater
  • Fio de cabelo – Chitãozinho & Xororó
  • Judiaria – Lupicínio Rodrigues
  • Telefone mudo – Trio Parada Dura

 

Levadas de guarânia

Para tocar guarânia no violão existem diferentes levadas. Aqui vamos ensinar 3 diferentes para vocês:

Na primeira levada você utiliza o seu polegar e todos os outros dedos juntos, intercalando o polegar e os dedos para baixo, dessa forma:

 

1ª levada

 

Na segunda levada, também utilizamos o polegar e os dedos só que dessa vez devemos fazer o arpejo dos acordes no baixo. Então o polegar sempre fará a tônica, terça e quinta do acorde nessa sequência:

 

2ª levada

 

A terceira levada é semelhante com a primeira porém fazemos um rasgeado com os dedos no primeiro tempo. Rasgeado para baixo, polegar para cima, polegar para baixo, dedos para baixo e polegar para baixo, desse jeito:

 

3ª levada

 

Para entender ainda melhor como fazer essas levadas, confira esse dica na qual o professor Giovanni Matarazzo mostra como executá-las na prática:

 

Aprenda como tocar bolero no violão
Aprenda como tocar marcha-rancho no violão
Aprenda como tocar samba-canção no violão

 

AGENDE AQUI SUA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA COM O PROFESSOR GIOVANNI

ONE COMMENT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *